Terça-feira, 28 de Setembro de 2004
Festival Internacional cheio de “estrelas”
De 29 a 31 de Outubro, na Praia da Vitória
Festival Internacional cheio de “estrelas”

O Festival Internacional do Ramo Grande vai trazer à Praia da Vitória nomes como Jeff Berlin, Stanley Jordan, António Azambuja e Eric Sardinas.

Foram divulgados ontem os nomes dos músicos que vão marcar presença em mais uma edição do Festival Internacional do Ramo Grande, que este ano tem lugar de 29 a 31 de Outubro.
Os espectáculos realizam-se no Auditório do Ramo grande e, por ordem de actuação, vão estar na cidade da Praia da Vitória, a 29 de Outubro, o fadista António Zambujo e Stanley Jordan.
António Zambujo, que actualmente está incluído no espectáculo de Filipe La Féria, “Amália”, nasceu em Beja e desde cedo diz ter encontrado no Fado “uma vibração comum ao “cante” alentejano.
Entre família e amigos foi cantando e aos 16 anos de idade ganhava um concurso de Fado, ao mesmo tempo que estudava na Academia de Música de Beja.
Apresentou-se em Lisboa variadíssimas vezes, no Clube do Fado - espaço gerido pelo guitarrista Mário Pacheco -, altura em que fez audições para o musical “Amália”, “papel que obteve e lhe valeu um grande carinho por parte do público.
Com o encenador, António Zambujo diz ter “aprendido a disciplina que muitas vezes falta aos cantores” de Fado e gravou em 2002 o disco compacto “O Mesmo Fado”, preparando-se para editar um segundo.
Dono de voz pouco comum nos meios fadistas, de António Zambujo diz-se que 2será sem dúvida uma referência a considerar no futuro quando se falar de Fado no masculino”.

DIA SEGUNDO
O espectáculo a decorrer no dia 30 abre com a presença de “L’ham de Foc”, proveniente de Valência, Espanha.
O grupo fundado em 1998, em Espanha, reflecte o desejo de Mara Aranda e Efrén Lopez, de explorar “territórios musicais menos conhecidos do grande público e foi dessa pesquisa que saiu o primeiro disco “U” (Um), acompanhados pela companhia madrilena Sonifolk.
O disco recebeu os maiores elogios da crítica e considerado como um dos melhores de 1999 por rádios como a Rádio 3, de Espanha bem como emissoras francesas e belgas, tendo a sua venda atingido bons níveis, também na Holanda e Grécia.
Seguiram-se convites para os mais diversos festivais dentro e fora de Espanha.
O grupo aumentou em número de músicos e diversificou o tipo de instrumentos.
Na segunda parte do espectáculo actua uma verdadeira lenda: trata-se de Stanley Jordan de quem se diz que tentar descrevê-lo é como “querer explicar em menos de dez palavras a teoria da relatividade, porque faltarão sempre algumas palavras”.
Mais conhecido como guitarrista que criou novos sons para este instrumento, Stanley Jordan construiu um nome que faz dele uma referência entre os guitarristas do século XX.
O músico obteve uma licenciatura em teoria e composição, pela Universidade de Princeton (EUA), porém escolheu fazer vida como músico de rua, tocando em Nova Iorque, Filadélfia e várias outras cidades do oeste e sul da América.
Apesar de ter obtido reconhecimento público de forma rápida e recebido convites para gravar discos, Stanley Jordan foi adiando esse momento, considerando não estar preparado, pelo que só em 1985 decidiu gravar o “Magic Touch”, disco que esteve em primeiro lugar dos Top de Jazz durante 51 semanas consecutivas.
Uma verdadeira lenda viva.

JEFF BERLIN
Outra lenda viva é Jeff Berlim, que se apresenta neste Festival Internacional do Ramo Grande.
Ele é “apenas” considerado como “o melhor solista de viola baixo do mundo, reconhecimento que ganhou desde a década de 1970 e ainda mantém.
É com esse “peso” que vai actuar na Praia da Vitória.

OITAVA EDIÇÃO
O Festival do Ramo Grande vai já na sua oitava edição e na nota distribuída à imprensa, a organização acentua que “este festival tem como razão, a celebração da música, trazer o Mundo à Praia da Vitória, onde à ilha assiste o direito à dignidade cultural como em qualquer parte do mundo.”
Por outro lado, “tem sido também uma forma de preencher o calendário cultural numa altura do ano onde pouco acontece e que de uma forma ou outra promove um determinado e próprio turismo interno entre as ilhas.
À parte da vertente cultural, “este festival tem tido a preocupação de trabalhar junto das escolas a atenção para esta aculturação, chamando a atenção de todos para a música que nos rodeia e a razão de o ser e do passado, refiram-se nomes como Aziza Mustapha Zadei, Lila Downs, Gilberto Gil, Betty Carter, de um total de 70 músicos e agrupamentos musicais.


DI


publicado por sys.systen às 21:32
link do post | comentar | favorito
|

Informação
pesquisar
 
Maio 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

carlos moreira

Petição para libertar o s...

Terceiraçor Moto Club Pri...

Noiva de programador de j...

Violação de menor em Pont...

GMC Pad, o Carro-Casa do ...

Windows Vista Build 5308 ...

Virtualização: Microsoft ...

Internet Explorer: É grav...

Um novo systema operativ...

NASA exibira na quarta, a...

Casal termina relacioname...

arquivos

Maio 2007

Janeiro 2007

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Setembro 2004

Agosto 2004

Abril 2004

links
as minhas fotos
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds